top of page

Amizade



Edgard Leite Ferreira Neto


Poucas coisas são mais importantes, no caminho das realizações espirituais, que a amizade. A amizade é expressão de um movimento da alma, que é entendido, desde o primeiro momento, na Bíblia, como próprio do contato entre homem e Deus.


Assim, escreveu o Apóstolo Tiago "e creu Abraão em Deus, e foi-lhe isso imputado como justiça, e foi chamado o amigo de Deus” (Tg 2:23), ou, de forma mais intensa, assim está dito, no Exôdo: "e falava o Senhor a Moisés face a face, como qualquer fala com o seu amigo”(Ex 33:11). E será repetido na observação de Jesus: "ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos. Vós sereis meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando. Já vos não chamarei servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho feito conhecer” (Jo 15:13-15).


A realidade eterna busca o ser no tempo e estabelece com ele uma relação. Há, em tal movimento, confiança, esperança e doação. Desde Sua primeira aparição à consciência do ser, Deus e os homens buscam estabelecer esse tipo de vínculo. E corresponder a esse movimento divino é o grande desafio da alma humana. A capacidade de reconhecer a presença do Eterno e de estabelecer esse diálogo essencial tem origem na natureza própria de nossas almas: criadas por Deus, e capazes de refletir a existência da bondade infinita.


Quando somos amigos, confiamos, esperamos e doamos uns aos outros, como Deus faz conosco. Imitamos essa relação essencial e a consolidamos como parte fundamental de nossa jornada de realização existencial. Ele se preocupa conosco, assim preocupamo-nos uns com os outros. Ele nos perdoa, assim também perdoamos os outros. Há, na amizade, a presença dessa intenção primeira, pela qual nossas almas foram engendradas em nossos corpos. Por ela, trazemos ao mundo o amor, que é nossa origem.


A amizade é uma experiência contínua de realização de uma essência maior. Onde não há amizade, ou onde predominam apenas interesses neste mundo, não pode haver Deus e a alma se desconecta de sua fonte. Caminhamos perdidos no mundo.


Pois a amizade entre seres humanos não conecta apenas uma alma a outra, num processo de vivência, consciente ou latente, do sagrado. Mas também revela os vínculos que temos com nossa origem misteriosa e o enigma de estarmos aqui vivos, realizando um desejo incompreensível de um poder sobrenatural, cujo amor deve inspirar todos nossos atos. Esta é a verdadeira amizade que é lealdade, ao próximo e à palavra de Deus, que através dela escutamos. Mais nobre experiência, neste mundo, do amor divino.


18 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo
bottom of page